Juan Nogueira López ― La Educación en la RPD de Corea

Arquivo compactado com todas as 5 partes aqui:

http://www.mediafire.com/?caq4s3n38ublhtf

Ou aqui:

http://www.4shared.com/zip/fuuDKGhW/Educacion_RPD_Corea.html

Anúncios

André Ortega – “Democracias Coreanas” – Origens

“O indicador pelo qual distinguimos democracia de pseudo-democracia reside na existência da participação do povo na administração estatal ou não.”

(Kim Il Sung, On the establishment  of the WPNK, em ON THE BUILDING OF THE WORKERS’ PARTY OF KOREA, Tomo 1, Foreign Languages Publishing House, Pyongyang, Korea, 1977, pg. 263)

Kim Il Sung disse isso em setembro de 1946. Atualmente a RPDC pode usar o mesmo argumento ao contrapor seus chamados organismos de poder popular (comitês locais, de fábrica) e organizações de massa ao sistema sul-coreano e suas eleições, porém naquela época conturbada a Coreia do Norte tinha mais motivos para se reivindicar a mais democrática e, neste discurso, Kim Il Sung fez questão de enumera-los, o que é sem dúvida interessante para observamos esses dois regimes que se proclamam democráticos.

Continuar lendo

“Tal país ou líder comunista não seguiu o que Marx e Engels idealizaram”

Esse post fica para posterior expansão e aprofundamento. Por enquanto, posto aqui uma ideia central para refutação dessa confusão comum em leigos. Ela aparece no livro A Ideologia Alemã (escrito por Marx e Engels e que considero ser uma obra mais importante que o Manifesto e o Capital para a formação dos comunistas).

“O comunismo não é para nós um estado de coisas que deva ser estabelecido, um ideal pelo qual a realidade terá de se regular. Chamamos comunismo ao movimento real que supera o atual estado de coisas. As condições deste movimento resultam da premissa atualmente existente”.

Norte-coreana sequestrada pelo governo sul-coreano na fronteira com a China

Pyongyang, 3 de julho (KCNA) — Mulher da República Popular Democrática da Coreia (RPDC, vulgarmente conhecida como Coreia do Norte), Pak Jong Suk, foi entrevistada por repóreres coreanos e estrangeiros dia 28 de junho.

Ela retornou à Coreia do Norte após ter sido levada para a Coreia do Sul.

Pak Jong Suk pôs a nú a verdade por trás da algazarra sobre “desertores do norte” instigados pelo regime fantoche sul-coreano, e sua situação miserável. Disse que o “governo” sul-coreano está usando “desertores” em sua campanha anti-RPDC de “direitos humanos”.

Ela continua:

Os desertores são uma escória que fazem um porto de rancor contra o sistema da RPDC ou cometeram crimes na RPDC antes de fugir. Fazem confrontos desesperados com a RPDC para conseguir algum dinheiro em troca pelo agrado ao grupo conservador da sul-coreano.

Continuar lendo

Constituição da República Popular Democrática da Coreia

ÍNDICE

Prefácio

CAPÍTULO 1 – POLÍTICA
CAPÍTULO 2 – ECONOMIA
CAPÍTULO 3 – CULTURA
CAPÍTULO 4 – DEFESA NACIONAL
CAPÍTULO 5 – DIREITOS E DEVERES FUNDAMENTAIS DOS CIDADÃOS
CAPÍTULO 6 – A ESTRUTURA DO ESTADO
CAPÍTULO 7 – EMBLEMA NACIONAL, BANDEIRA, HINO NACIONAL E CAPITAL

Continuar lendo