Juan Nogueira López ― La Educación en la RPD de Corea

Arquivo compactado com todas as 5 partes aqui:

http://www.mediafire.com/?caq4s3n38ublhtf

Ou aqui:

http://www.4shared.com/zip/fuuDKGhW/Educacion_RPD_Corea.html

Anúncios

Gastos de Cuba em política social superam os da América do Sul e União Europeia

Cuba gasta mais de 30% de seu PIB com política social

cuba PIB social

Para o sistema de saúde pública são direcionados 9% do PIB de Cuba

Eis mais um dos “crimes do regime cubano”: Os gastos com a política social. Enquanto na América do Sul estes representam 10% do PIB e na União Europeia 25%, em Cuba supera os 30%. No orçamento de 2012, o governo cubano destina 17 bi, 347 milhões e 800 mil pesos para a Educação, Saúde e necessidades sociais.

Mais de 800 milhões de pesos destinam-se a subsídios para pessoas com baixos rendimentos e 400 milhões de pesos para a proteção a pessoas em situação críticas, como os incapacitados por motivos físicos ou mentais, mães solitárias com filhos menores a seu cargo e aos que são colocados em posição disponível no processo de reordenamento laboral em curso.

Continuar lendo

Educação de Cuba é a melhor da América Latina

Do blog AvanteEducadores

Cuba é o país da América Latina que melhor cumpre as metas sobre acesso e qualidade de ensino estabelecidas pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura). Numa lista de 128 países, a ilha está em 14º lugar, à frente de países ricos, como Espanha (17º), Suíça (20º) e Bélgica (23º). Os três primeiros da lista são Noruega, Japão e Alemanha, respectivamente. O Brasil está em 88º. Estados Unidos e Canadá não foram listados.

“Estudantes do ensino básico em Cuba tiveram um desempenho extremamente bom”, diz o relatório, apresentado em janeiro. No país, constatou-se que mais de 85% dos alunos têm habilidade de leitura considerada além do básico. E mais de 40% alcançaram o nível mais alto.

Um anexo do documento mostra que a situação na América Latina é desigual. Por um lado, Cuba, a Argentina (38ª posição no ranking geral) e o Uruguai (39ª) obtiveram os melhores resultados da região e estão perto de alcançar o grau de “educação para todos” – ou seja, em que 100% dos alunos concluem o ensino básico. O México (55ª), Trinidad e Tobago (57ª) e a Venezuela (59ª) também estão próximos deste objetivo. No extremo oposto, estão República Dominicana (97ª), Guatemala (98ª) e Nicarágua (101ª).

Continuar lendo

Os limites da campanha “10% do PIB para a educação”

Texto retirado do Jornal Estudantes do Povo, número 15.

Os estreitos limites da “Campanha pelos 10% do PIB”

Tanto a ANEL, que faz oposição oficial ao governo, como a UNE governista, aprovaram como principal resolução de seus Congressos a defesa dos 10% do PIB para a educação. Em carta pública, a Comissão Executiva Nacional da ANEL chegou a convocar a UNE para a unidade em torno dessa questão, a começar pela participação na “Marcha a Brasília” que ocorreu no último dia 24 de agosto.

Mas, afinal de contas, será a bandeira em torno dos 10% do PIB a solução para a crise crônica que atravessa a educação brasileira?

Continuar lendo

Mikhail Kalinin — Sobre a Educação

Camaradas:

Há 20 anos, precisamente a 2 de outubro de 1920, Lênin pronunciou um discurso sobre a educação comunista do III Congresso da União das Juventudes Comunistas da Rússia. Dirigindo-se ao Komsomol, Lênin disse que era pouco provável que nossa geração, educada na sociedade capitalista, pudesse levar a cabo a edificação da sociedade comunista. Essa tarefa deveria tocar à juventude.

Pois bem: hoje, quando aplaudiam, recordei involuntariamente essas palavras e me ocorreu pensar que diante de mim encontram-se antigos jovens do Komsomol, essa geração a que se dirigia Lênin. E que esses jovens, já convertidos em adultos e com uma experiência da vida, participam ativamente da edificação socialista. E uno meus aplausos aos vossos para louvar especificamente a vós, os edificadores do socialismo.

Continuar lendo