Estratégia para a Libertação da Palestina – XV. O Partido e as Massas

O documento Estratégia para a Libertação da Palestina foi publicado pela Frente Popular para a Libertação da Palestina em Fevereiro de 1969. Foi traduzido naquela época pelo Departamento de informação da FPLP e circulou largamente em inglês e outros idiomas.

Esse compreensivo documento político e organizacional foi preparado pelo II Congresso da FPLP.


O Partido e as Massas

O partido é a liderança das massas. Consequentemente, os membros e líderes do partido devem vir de elementos conscientes imbuídos de entusiasmo pela ação e estão dispostos a aceitar o sacrifício, observar a disciplina e agir de acordo com os regulamentos e a política da organização. O partido deve velar para que seus membros em geral constituam um exemplo e uma vanguarda na consciência, atividade, sacrifício e disciplina. Se o partido e seus membros perderem essas qualidades, naturalmente, ela perde seu papel de organização política revolucionária. No entanto, na medida em que o partido revolucionário deve manter-se como uma organização de elementos conscientes, ativos, leais e disciplinados, deve ser, ao mesmo tempo, uma organização para as massas, emanando deles, vivendo no meio deles, lutando por suas causas, contando com eles e percebendo seus objetivos através e com eles e em seu interesse.

Continuar lendo

Anúncios

Revolutionary Communist Party — Sobre o papel da agitação e da propaganda

Os comunistas frequentemente falam sobre a importância crucial da agitação revolucionária e propaganda. E com razão. Juntos, agitação e propaganda, são uma arma poderosa e indispensável no arsenal revolucionário do Partido. De que outra forma, de não com uma agitação vívida e convincente, bem como propaganda, o ódio que é provocado pela vida cotidiana sob o capitalismo pode ser mais despertado e agudizado contra a burguesia? De que outra forma, por meio da agitação e da propaganda, a palavra, as faíscas e as lições das lutas travadas agora uma, agora outra, seção das massas serão espalhadas por todo o país? De que outra forma, a luta de classes pode ser travada na arena crucial da opinião pública contra a classe dominante – cujas ideias também são as ideias dominantes na sociedade e que gastam milhões e milhões de dólares anualmente para produzir um dilúvio de sua própria agitação e propaganda espalhando confusão, derrotismo e reação?

Continuar lendo

Zhou Enlai — Como Ser Um Bom Líder

I. A definição de líder

Qualquer quadro pode em algum momento assumir o trabalho de liderança e, muito provavelmente, ele já está fazendo esse trabalho. Portanto, o trabalho de liderança diz respeito a quadros líderes em todos os níveis, seja o inferior, médio ou superior.

Entre os membros da equipe em Hongyan e Zengjiayan, há apenas uma diferença no tipo de trabalho que cada um faz, mas nenhuma distinção é desenhada entre os líderes e liderados, ainda menos entre quadros e não-quadros. Embora alguns camaradas que trabalham em Hongyan e Zengjiayan e no escritório da New China Daily não estão diretamente assumindo as responsabilidades de liderança, eles são de fato líderes.

Continuar lendo

Josef Stalin — Discurso no VIII Congresso do Komsomol (Liga Comunista Leninista da Juventude de Toda a União)

16 de Maio de 1928

Camaradas, é uma coisa bem vinda nos congressos falar de conquistas. Sem dúvida que nós temos conquistas. Essas conquistas são, é claro, consideráveis, e não há razão para escondê-las. Mas, camaradas, tem-se tornado uma prática entre nós ultimamente de falar tanto de conquistas, e algumas vezes tão afetadamente, que se perde a vontade de falar delas novamente. Permitam-me, assim sendo, sair da prática geral e dizer algumas palavras não sobre nossas conquistas, mas sobre nossas fraquezas e nossas tarefas relacionadas a elas.

Estou me referindo, camaradas, às tarefas envolvidas por questões de nosso trabalho interno de construção.

Continuar lendo